#

Deep Purple.

Seguem abaixo trechos de uma entrevista realizada com o vocalista Ian Gillan por Charlie Steffens, para o site Knac.com, em dezembro de 2006. Entre outros temas o vocalista discute o seu relacionamento com Ritchie Blackmore.

KNAC.COM: Seu relacionamento com os colegas de banda é bom, obviamente. Você fala com Ritchie Blackmre?

Gillan: "Não, não falo mais com ele. Aquele imbecil - espero nunca mais falar com ele. Entretanto, eu gostava muito de Ritchie. Costumava ser seu companheiro de quarto e tudo funcionava perfeitamente. Todos respeitamos Ritchie pelo que representa, mas ele se tornou inconveniente e no dia em que partiu foi como se as nuvens desaparecessem e o sol brilhasse. Além do mais há conflitos pessoais entre eu e ele, por isso com certeza nunca mais nos falaremos. Nada que eu possa comentar publicamente, nossa separação ocorreu há muito tempo. Espero nunca mais vê-lo novamente".

KNAC.COM: Joe Satriani surgiu em 1994, mas você nunca gravou com ele, certo?

Gillan: "Joe apareceu de última hora. Ritchie saiu da turnê que se estenderia até o Japão, e as coisas ficaram dramáticas. Ritchie disse: 'É isto aí, a banda já era', pensando que como havia abandonado o barco nós desistiríamos. Na realidade, estávamos despencando ladeira abaixo, vínhamos tocando tocando mal, o público estava minguando e as vibrações estavam terríveis. Estava tudo horrível. Víamos o fim se aproximando, pensávamos que seria nossa última turnê, o fim de tudo. Que péssima maneira de uma banda outrora resplandecente encerrar atividades!"

"Daí Ritchie saiu e inacreditavelmente aos poucos as coisas foram melhorando, ao ponto de chegar nos dias atuais, onde estamos muito bem. Satriani nunca fez nada além de nos ajudar. Ele tinha um álbum para gravar e seus próprios compromissos, então passou pouco tempo conosco. Mas me lembro de ter passado horas felizes no ônibus, em aviões, em camarins e em hotéis com ele. Ainda somos amigos, ele é um grande sujeito. Todos os outros são, inclusive Jon Lord que parou de excursionar há cinco anos. O clima na banda é bem familiar, após 40 anos juntos desenvolvemos amizadas profundas. Cedo ou tarde irei ao estúdio gravar uma faixa do novo álbum de Lord, então conclui-se que existe um alto grau de amizade. Mas Ritchie... desejo que seja feliz. As feridas ainda estão abertas. Estamos bem e nos respeitamos mutuamente, mas cá entre nós, deixe-o de lado. Faz tempo que ele está fora do negócio".

KNAC.COM: Mantém amizade com David Coverdale e Glenn Hughes?

Gillan: "Não. Obviamente os conheço e me dou muito bem com eles. Me encontrei poucas vezes com David e sempre em festas. Mantive vários contato com Glenn e o respeito muito, um grande músico e vocalista, um sujeito extremamente talentoso. Mas não os classificaria como amigos pois não mantenho nenhuma relação com eles já que estava em outra quando passaram pelo Purple. E prá ser honesto, foi uma péssima fase, costumo encarar as coisas de forma pessoal e me emociono muito com tudo. Quando deixei a banda não prestei muita atenção ao que fizeram - é a mesma coisa que ver sua ex fazendo amor com outro cara, isto não me apetece".

 

Tags: N ,

Junior Debiagi 24 de abril, 2017  :